Oito anos após crime, suspeito de estuprar e matar menina em obra de Catalão é preso no Maranhão

Um homem de 47 anos foi preso no Maranhão. Ele é suspeito de ter estuprado e matado a menina Iasmin Martins de Souza, de 8 anos, em Catalão, na região sudeste de Goiás, em 2013. As informações foram divulgadas pelo G1.

O delegado Jean Arruda afirmou que o homem foi localizado e a Polícia Civil do estado cumpriu o mandado de prisão temporária na zona rural do munícipio de Poção das Pedras, a cerca de 350km de São Luís, capital do Estado.

“Esse suspeito morava em Catalão na época e, recentemente, após inúmeras diligências e vários investigados descartados, através do uso de inteligência policial e cruzamento de dados, colhemos indícios e chegamos a esse possível suspeito”, afirmou o delegado

Em comunicado, a Polícia Civil do Maranhão informa que o homem foi preso na última quarta-feira (16), e logo na sequência foi encaminhado para a Unidade Prisional de Pedreiras, no povoado Barriguda do Insono. Ele estará à disposição da justiça. O delegado de Jean Arruda disse que após os trâmites legais, ele será transferido para Goiás, mas ainda não há uma data definida.

O crime aconteceu em dezembro 8 de dezembro de 2013, após a menina sair da casa da avó para ir até a feira onde a mãe estava trabalhando. Porém, a criança não chegou ao local. A polícia diz que o corpo dela foi encontrado no dia seguinte, com um pano enrolado na cabeça e nua da cintura para baixo, em uma casa em construção.

Um pedreiro chegou a ser preso, depois de relatos dele ter sido visto com a menina horas antes da morte. Ele negou a autoria, mas foi preso da mesma forma. A chegada do homem, na época, causou revolta entre os detentos, que fizeram uma rebelião para que ele não ficasse no local.

O pedreiro foi inocentado após a realização de exame de DNA, que analisou o material genético encontrado em Iasmin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *