Maranhão fecha mês de abril com 784 curados da Covid-19, diz SES

O Maranhão tem 784 pessoas curadas do novo coronavírus, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES). Até a noite desta quinta-feira (30), eram 3506 casos confirmados de Covid-19 no estado e 204 mortes pela doença, sendo 165 em São Luís.

A SES divulgou que 449 profissionais de saúde foram infectados e 349 se recuperaram. Dos doentes da área da saúde, oito morreram.

Das pessoas em recuperação, 1977 estão em isolamento domiciliar, 350 estão em enfermarias e 191 estão em leitos de UTI.

Os leitos de UTI da rede pública aumentaram em São Luís e agora somam 161, sendo que 125 estão ocupados. Quanto as enfermarias, são 351 disponíveis e 205 estão ocupadas na capital. Já no interior do estado, são 81 leitos de UTI e 15 seguem ocupados. Enquanto que das 168 enfermarias, 15 estão com pacientes.

Nas últimas 24h foram confirmadas 20 mortes, 316 casos de infecção e 166 pessoas testaram negativo para a doença. Foram realizados 7837 exames laboratoriais no estado. O Maranhão tem 9174 suspeitos de estarem com o novo coronavírus e 4335 já foram descartados.

A faixa etária com mais casos confirmados no Maranhão é a de 30 a 39 anos, com 988 pessoas que testaram positivo. Quanto aos óbitos, a faixa etária mais atingida é a das pessoas acima de 70 anos, com 81 mortes. Das pessoas que morreram, 44 não tinham comorbidades, enquanto que 160 já tinham alguma doença que prejudicou as defesas do organismo no combate ao novo coronavírus.

Para tentar diminuir o contágio de pessoas na Ilha de São Luís, a Justiça do Maranhão decretou nesta quinta-feira (30) o ‘lockdown’ (bloqueio total) em quatro municípios da Região Metropolitana, pelo prazo de dez dias, a partir do dia 5 de maio.

Ficar em casa

Ficar em casa é importante porque, segundo as autoridades de saúde, é a única maneira mais eficaz no momento para frear o aumento repentino no número de casos, o que poderia causar um colapso no sistema de saúde pela falta de leitos e de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Um colapso causaria a diminuição drástica da capacidade do sistema de saúde em cuidar dos pacientes, o que aumenta a chance de óbitos por Covid-19 e também por outras doenças.

Cuidados

Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *