Lote extra do auxílio emergencial vai beneficiar 206 mil famílias  

 

Foto: Reprodução

Depois de um novo processamento de dados, o Ministério da Cidadania divulgou, nesta terça-feira (27), um lote extra com 206.126 famílias que serão contempladas com o auxílio emergencial. Esse grupo vai receber o benefício seguindo o calendário do próximo pagamento, com início em 16 de maio para os nascidos em janeiro e término em 16 de junho para os aniversariantes de dezembro.
O valor total a ser investido pelo governo federal no pagamento de cada parcela para este novo público é de R$ 40,26 milhões. Destes mais de 206 mil beneficiados, 142.531 têm direito à cota de R$ 150 (pessoas que moram sozinhas), 39.719 cidadãos receberão R$ 250, enquanto 23.876 são mulheres chefes de família que sustentam a casa sozinhas e receberão a cota de R$ 375.
Este é o segundo lote extra pago pelo governo. O primeiro foi divulgado no dia 12 e beneficiou 236 mil famílias. No site www.cidadania.gov.br/auxilio o trabalhador pode conferir se foi considerado elegível a receber o benefício.
Aniversariantes de outubro

Nesta terça-feira (27), o pagamento do auxílio foi feito aos aniversariantes de outubro. São 2,44 milhões de contemplados em um investimento de R$ 505,87 milhões. Com isso, o total de beneficiados do grupo do cadastro único e dos trabalhadores que se inscreveram no programa pelos meios digitais e que já receberam a primeira parcela chegou a 24,06 milhões de pessoas, totalizando um repasse de R$ 4,98 bilhões.

Os  integrantes do Bolsa Família (PBF) com o Número de Identificação Social (NIS) final 7  que recebem o auxílio também tiveram a primeira parcela do benefício depositada nesta terça (27). Contando esse grupo, são R$ 2,08 bilhões destinados ao pagamento do benefício para inscritos no Bolsa Família até o momento. Na soma com o público de aplicativos e Cadastro Único, já são R$ 6,97 bilhões em repasses para a primeira parcela do auxílio.
Escalonamento
O Congresso Nacional autorizou um investimento de R$ 44 bilhões nesta etapa do programa. De acordo com o Ministério da Cidadania, o modelo de escalonamento das transferências, adotado no ano passado, segue com o objetivo de evitar filas e aglomerações nas agências da Caixa e nas lotéricas. A estimativa é de que as quatro parcelas do auxílio 40 milhões de famílias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *