PARA ESPECIALISTAS , NO MARANHÃO DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA É UM MOMENTO DE REFLEXÃO

Comemorado nesta terça-feira (20), o Dia da Consciência Negra foi uma data criada para prestar uma homenagem aos afrodescendentes e ressaltar o papel do negro no meio social, cultural, político e econômico. Além disso, a data faz um alerta sobre a importância em conscientizar a população sobre o racismo e o preconceito que continua evidente mesmo após os 130 anos da abolição da escravatura.

O G1 entrevistou o antropólogo da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Carlos Benedito Rodrigues da Silva, que contou sobre a condição dos negros no mercado de trabalho e no processo educativo brasileiro. “Essa exclusão é histórica. Desde a abolição a população negra foi excluída do processo participativo na sociedade. O único trabalho que era realizado por eles era de mão de obra dos imigrantes europeus. Naquela época, existiam leis com relação a educação, criadas para evitar que o negro chegasse a escolaridade”, explicou.

Para o antropólogo, esse processo histórico vem se desenvolvendo ao longo dos anos e foi marcado pelo racismo, considerado pelo especialista a principal barreira para ascensão social da população negra nos espaços considerados importantes. Ele explica que o racismo foi abraçado pela população brasileira e, nos últimos anos, os casos têm se tornado cada vez mais explícitos.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: